T4 LIVRE

Código: KSEPFHLLC
2x de R$ 11,55
R$ 23,10
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 23,10 sem juros
    • 2x de R$ 11,55 sem juros
  • R$ 23,10 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

O T4 total e o T4 livre são dois testes distintos que podem ajudar o médico a avaliar a função da tireoide. O teste T4 Total tem sido utilizado há vários anos para ajudar a diagnosticar hipertireoidismo e hipotireroidismo. Trata-se de um exame útil, mas que pode ser afetado pela quantidade de proteína disponível no sangue para se ligar ao hormônio. O teste T4 Livre é mais recente e não é afetado pelos níveis de proteína. Como o T4 Livre é a forma ativa de Tiroxina, o teste T4 Livre é considerado por muitos médicos como um reflexo mais preciso da função do hormônio tireoidiano e, na maioria dos casos, seu uso substituiu o exame de T4 Total. Qualquer que seja o teste de tiroxina solicitado, ele geralmente é pedido em conjunto ou após um teste de TSH. Isso ajuda o médico a determinar se o sistema de feedback (realimentação) do hormônio tireoidiano está funcionando como deveria. Os resultados ajudam a distinguir diferentes causas de hipertireoidismo e hipotireoidismo. Algumas vezes, um teste de T3 também será solicitado para fornecer informações diagnósticas adicionais ao médico.

Exames para T4 e para TSH podem ser pedidos para ajudar a avaliar uma pessoa com bócio e para auxiliar no diagnóstico de infertilidade feminina. Se o médico suspeita de uma condição na tireoide relacionada à autoimunidade, podem ser solicitados anticorpos antitireoidianos em conjunto com o T4. Em pessoas com uma disfunção tireoidiana conhecida, podem ser realizados exames para T4 ou TSH para monitorar a função tireoidiana.

No Brasil, os recém-nascidos são normalmente triados para níveis de T4, assim como concentrações de TSH para investigar hipotireoidismo congênito, que pode provocar retardamento mental se não tratado (“Teste de Pezinho”).

Um exame de T4 total e T4 livre é solicitado principalmente em resposta a um resultado de um teste TSH anormal. Algumas vezes, o T4 será pedido junto com o TSH para fornecer ao médico uma avaliação mais completa da adequação do sistema de feedback(realimentação) do hormônio tireoidiano. Esses testes são pedidos geralmente quando o paciente apresenta sintomas de hipertireoidismo ou hipotireoidismo.

Sinais e sintomas de hipertireoidismo podem incluir:

  • Aumento da frequência cardíaca
  • Ansiedade
  • Perda de peso
  • Dificuldades para dormir
  • Tremores nas mãos
  • Fraqueza
  • Diarreia (algumas vezes)
  • Sensibilidade à luz, distúrbios visuais
  • Os olhos podem ser afetados: inchaço em volta das órbitas, secura, irritação e, em alguns casos, protrusão (aumento de tamanho).

Sintomas de hipotireoidismo podem incluir:

  • Ganho de peso
  • Pele seca
  • Constipação
  • Intolerância ao frio
  • Inchaço
  • Perda de cabelo
  • Fadiga
  • Irregularidade menstrual em mulheres.

O hipotireoidismo grave não tratado, chamado de mixedema, pode levar à insuficiência cardíaca, convulsões e coma. Em crianças, pode prejudicar o crescimento e retardar o desenvolvimento sexual.

Algumas vezes, os hormônios tireoidianos são pedidos como testes de triagem durante um exame de sangue de rotina, mas as opiniões de especialistas variam sobre quem pode se beneficiar com a triagem e em qual idade se deve começar. Em pessoas com distúrbios tireoidianos conhecidos, o TSH e, algumas vezes, o T4 são solicitados periodicamente para monitorar a eficácia do tratamento.

Em mulheres grávidas com distúrbios tireoidianos, o médico provavelmente deve pedir os exames tireoidianos no início e no final da gravidez e por algum tempo após o parto para monitorar a mãe e o bebê.

No Brasil, a triagem de hormônio tireoidiano é comumente realizada em recém-nascidos, como parte de programas de triagem neonatal(‘Teste do Pezinho”).

Muitos medicamentos - incluindo o estrogênio, alguns tipos de pílulas anticoncepcionais e grandes doses de aspirina - podem afetar os resultados do teste T4 Total. Seus usos devem ser discutidos com o médico antes de realizar o exame. Em geral, os níveis de T4 livre não são afetados por esses medicamentos.

Em geral, resultados elevados de T4 Livre ou T4 Total podem indicar uma glândula tireoide hiperativa (hipertireoidismo), e resultados baixos de T4 Livre ou Total indicam uma hipoatividade da glândula tireoide (hipotireoidismo). Os resultados dos testes por si só não são diagnósticos, mas levarão o médico a realizar exames adicionais para investigar a causa do excesso ou deficiência. Ambos os resultados de T4 diminuídos e aumentados estão associados a várias doenças tireoidianas crônicas e temporárias. Resultados baixos de T4 em conjunto com um nível baixo de TSH ou resultados de T4 elevados em conjunto com um TSH elevado podem indicar um problema na glândula hipófise.

A tabela abaixo resume os resultados dos testes e seus possíveis significados:

TSH T4 T3 INTERPRETAÇÃO
Alto Normal Normal Hipotireoidismo leve (subclínico)
Alto Baixo Baixo ou normal Hipotireoidismo
Baixo Normal Normal Hipertireoidismo leve (subclínico)
Baixo Alto ou normal Alto ou normal Hipertirereoidismo
Baixo Baixo ou normal Baixo ou normal

Doença não tireoidiana; hipotireoidismo pituitário raro (secundário)

Produtos relacionados

2x de R$ 11,55
R$ 23,10
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Há 30 anos, o Cepac Medicina Laboratorial atua em parceria com a população, oferecendo exames ágeis, seguros e de qualidade.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Cepac Medicina Laboraotiral - CNPJ: 22.231.047/0001-07 © Todos os direitos reservados. 2020


Para continuar, informe seu e-mail