PROLACTINA

Código: JZYX94RFD
2x de R$ 11,00
R$ 22,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 22,00 sem juros
    • 2x de R$ 11,00 sem juros
  • R$ 22,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Os níveis de Prolactina são utilizados, juntamente com outros testes para auxiliar a:

  • Determinar a causa da galactorreia.
  • Determinar a causa de dores de cabeça e distúrbios visuais.
  • Diagnosticar infertilidade e disfunção erétil em homens.
  • Diagnosticar infertilidade em mulheres.
  • Diagnosticar prolactinomas.
  • Avaliar a função da hipófise anterior (juntamente com outros hormônios).
  • Monitorar o tratamento de prolactinomas e detectar recorrências.

Níveis de prolactina podem ser solicitados quando um paciente apresenta sintomas de um prolactinoma, como: dores de cabeça inexplicadas, deficiência visual e/ou galactorreia. Eles também podem ser pedidos, juntamente com outros testes, quando uma mulher apresenta infertilidade ou irregularidades menstruais, ou quando um homem apresenta sintomas, como: diminuição do desejo sexual, galactorreia ou infertilidade. Os níveis de prolactina também são frequentemente solicitados em homens para acompanhamento de um nível de testosterona baixo.

Quando um paciente apresenta um prolactinoma, os níveis de prolactina podem ser pedidos para monitorar o progresso de um tumor e sua resposta ao tratamento. Eles também podem ser usados, em intervalos regulares, para monitorar a recorrência de um prolactinoma.

Os níveis de prolactina podem ser medidos, em conjunto com outros níveis hormonais, como o  hormônio do crescimento, quando o médico suspeita que o paciente tem hipopituitarismo (níveis baixos de função hipofisária que resultam em níveis diminuídos de hormônios tireoidianos ou suprarrenais). Os níveis de prolactina podem ser monitorados quando a pessoa apresenta uma condição ou usa medicamentos que podem  afetar a dopamina (uma substância química do cérebro que regula e inibe a produção de prolactina).

Homens e mulheres não grávidas têm apenas pequenas quantidades de prolactina no sangue. Os níveis de prolactina, entretanto, precisam ser avaliados de acordo com a hora do dia em que foram colhidos. Eles variam em um período de 24 horas, aumentam durante o sono e atingem seu pico pela manhã. Idealmente, sua amostra de sangue deve ser colhida, em geral, alguumas horas  após acordar, de preferência após repouso de uns 30 minutos (embora o médico possa ter as próprias razões para solicitar em outros momentos).

Níveis elevados de prolactina (hiperprolactinemia) são normais durante a gravidez e após o nascimento enquanto a mãe está amamentando. Níveis elevados também são observados com:

  • Anorexia nervosa
  • Drogas: estrogênio, antidepressivos tricíclicos e drogas que bloqueiam o efeito da dopamina (substância química que regula e inibe a produção de prolactina), como: tranquilizantes, alguns medicamentos para hipertensão e alguns que são utilizadas para tratar refluxo gastroesofágico.
  • Doenças hipotalâmicas.
  • Hipotireoidismo.
  • Doença renal.
  • Estimulação do mamilo (aumento moderado).
  • Outros tumores e doenças da pituitária.
  • Síndrome ovariana policística
  • Prolactinomas.

Níveis de prolactina abaixo do normal geralmente não são tratados, mas podem indicar hipopituitarismo. Níveis diminuídos também podem ser provocados por drogas, como dopamina, levodopa e derivados alcaloides da ergotamina.

Estresses decorrentes de doença, trauma e, até mesmo, medo de realizar o teste podem provocar elevações moderadas na prolactina.

Prolactinomas são, em geral, pequenos. Juntamente com os níveis de prolactina, o médico pode realizar uma RNM (imagem por ressonância magnética) do cérebro, ambos para tentar  localizar o tumor na glândula pituitária e para detectar tanto o tamanho do tumor quanto o da hipófise (que geralmente aumenta).

Podem ser realizados testosterona (geralmente, os níveis são diminuídos em homens quando a prolactina está elevada), FSH e LH(para auxiliar na avaliação  da ovulação e  fertilidade), RNM do cérebro (para revelar o aumento da hipófise e ajudar a localizar um tumor) e um exame dos olhos (para avaliar distúrbios visuais).

2x de R$ 11,00
R$ 22,00
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Há 30 anos, o Cepac Medicina Laboratorial atua em parceria com a população, oferecendo exames ágeis, seguros e de qualidade.

Pague com
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

Cepac Medicina Laboraotiral - CNPJ: 22.231.047/0001-07 © Todos os direitos reservados. 2020


Para continuar, informe seu e-mail